Jávea.com | Xàbia.com
Pesquisar um artigo

O Club Náutico de Jávea sediará os testes 2.4mR, Hansa 303 e 420 na VII CV Olympic Week

Janeiro 11 da 2021 - 13: 36

El Clube Náutico de Javea Receberá os eventos 2.4mR, Hansa 303 e 420 da VII edição da Semana Olímpica CV que será realizada de 11 a 21 de fevereiro em conjunto com três outras sedes diferentes simultaneamente: Real Club Náutico de Valencia, Real Club Náutico de Regatas de Alicante e Real Club Náutico de Torrevieja, próximo ao de Jávea.

Esta edição mantém o formato de quatro instalações distribuídas por toda a Comunidade, o que permite que um grande número de atletas inscritos seja percorrido e, assim, participantes de todos os pontos possam desfrutar deste encontro náutico. Além disso, inclui a novidade de estender a sua semana para 10 dias, desta forma, evitar-se-á aglomerações e poderá ser garantido o cumprimento de todas as medidas de segurança necessárias para a celebração, tendo em conta todos os protocolos estabelecidos.

Em Jávea, os testes serão realizados de 11 a 14 de fevereiro, nas classes 2.4mR e Hansa 303, e a classe 420 também está incorporada este ano.

O diretor esportivo Clube Náutico de Javea, Javier Momparler explicou que o Clube está muito grato pela organização destas classes visto que “mais um ano as provas das classes 2.4mR e Hansa 303 significarão designar o campeão de Espanha. Uma amostra do apoio do Clube aos atletas dessas duas classes.

Momparler se referiu à nova classe que se junta ao Náutico de Jávea nesta VII Semana Olímpica e já comentou que “uma das razões é que nesta temporada temos novamente um casal em 420, formado por Arantza Reig e Ángel Poveda, que vão poder lutar em casa e sentir o calor para uma época em que tudo é novo para eles ”. As primeiras previsões sugerem que a maior parte da frota de 420 atenderá a chamada em Xàbia.

Também destacou que “temos a certeza de que podemos levar a cabo o programa previsto, e que tanto os velejadores como os seus companheiros poderão divertir-se em terra e na água, porque temos o melhor percurso de regata que é a baía de Xàbia”.

Momparler destacou que a pandemia de coronavírus “está marcando os trabalhos anteriores” de montagem de toda a operação no Clube e reconheceu que as restrições de mobilidade que existem tanto em alguns países da Europa como em outras autonomias ”podem fazer com que os participantes são menos que no ano passado ”, quando apenas na turma do Hansa participaram cerca de 30 velejadores.

Apesar disso, sublinhou que toda a equipa da área do Desporto, em coordenação com a Federação e o restante staff do Clube, está a trabalhar para "tentar fazer com que todos que vêm se sintam em casa e gostem das provas" . Uma das grandes mudanças em relação às outras edições foi a aldeia que o Clube organizou em colaboração com várias empresas locais para servir os marinheiros e acompanhantes no final das provas diárias. Algo que não pode ser feito devido “às restrições impostas pela crise da saúde”.

As restrições da crise sanitária obrigam a que esta prova seja praticamente realizada a portas fechadas e o acesso ao público em geral não seja permitido, visto que tantos atletas.

Deixe um comentário

    28.138
    1.933
    8.334
    605
    Utilizamos cookies próprios e de terceiros para oferecer publicidade personalizada e coletar dados estatísticos. Se você continuar navegando, consideramos que você aceita nossos política de biscoitos.